1/28/2015

Você já ouviu falar da Acolhida?
A Equipe do Seara é responsável por alojar todos os pregadores e músicos que vêem de outras cidades, conseguindo, graças a generosidade de famílias viçosenses, casas para eles ficarem durante o evento. Além disso, a equipe é responsável pelo transporte destes palestrantes em seus devidos alojamentos. Buscam ainda, estarem sempre por perto para suprir qualquer dúvidas que venha surgir por parte deles.
A equipe de Acolhida do Seara 2015 esperar servir ao Senhor de coração aberto e da melhor forma possível, assim como nossa Mãe e coordenadora Maria. Sempre com muita alegria e empatia, abertos ao que Deus tem nos preparado.
Thomas
(Coordenador da Acolhida)
                                                                                                                                                     

Postado na quarta-feira, janeiro 28, 2015 por Seara Viçosa

Sem comentário

1/27/2015

https://www.facebook.com/SearaVicosa/photos/a.237519489755694.1073741828.237515273089449/401454880028820/?type=1&theater


  Vai ocorrer neste sábado, 31 de janeiro, à partir das 8h da manhã na Praça Silviano Brandão e Calçadão Arthur Bernades em Viçosa - Minas Gerais, a Divulgação do Seara 2015. Onde ocorrerá uma manhã de Louvor e muito mais.
 Convidamos todos a participar dessa manhã e ajudar o Seara nessa divulgação.

Lembrando também que dia 7 de janeiro, ocorrerá a Carreata 2015

Postado na terça-feira, janeiro 27, 2015 por Seara Viçosa

Sem comentário

O blog www.searavicosa.com vem tradicionalmente fazendo as transmissão ao vivo do Seara. 
Neste ano de 2015 não será diferente.
Acompanhe a Santa Missa, Pregações, Músicas, Teatros, Momento de Adoração ao Santíssimo, e muito mais. Acesso agora mesmo e fique ligado no blog durante os dias 14 a 17 de fevereiro de 2015.

Postado na terça-feira, janeiro 27, 2015 por Seara Viçosa

1 comentário

1/21/2015

Nos dias 14, 15, 16 e 17 de fevereiro de 2015, período de carnaval, acontecerá no espaço Multiuso da UFV o tradicional Seara 2015. Este ano traz como tema o versículo de Gálatas 5 que diz: “Deixai-vos conduzir pelo Espírito Santo”. Além das atividades no espaço Multiuso acontecerão também, no período da manhã, diversos seminários para formação pessoal e espiritual dos participantes. Estes abordarão temas variados, tais como Maria: caminho que leva para Deus, Seminário de Cura para casais: Resgatando os valores do casamento, Autoconhecimento, Cura Interior e Projeto de Vida, Ministério de Oração por Cura e Libertação, Ministério de Pregação, Núcleo de Grupo de Oração, Dons e carismas, dentre tantos outros. Os seminários acontecem a partir do dia 15, no PVB (Pavilhão de aulas 2) da Universidade Federal de Viçosa, das 08 horas às 12 horas, e são um misto de momentos de oração, pregações e músicas, ou seja, importantes momentos de orientação, reflexão e encontro com Deus.
Nas noites do SEARA 2015, ou seja, sábado, domingo e segunda, teremos também shows com Cosme; Banda Discípulos e Tribo Maranata.
Além disso, o Seara oferece uma divertida opção para as crianças: o Searinha, que busca levar Deus para as crianças de forma lúdica e interativa.
Para se inscrever para os seminários é muito simples, basta acessar o site www.searavicosa.com ou ligar no Escritório da Renovação Carismática Católica no tel.: 3891-7669. No site, além de acessar a relação completa dos seminários que serão oferecidos, há a possibilidade de se fazer a inscrição e obter todas as informações necessárias a respeito do SEARA 2015.
Acesse também www.rccvicosa.com

Postado na quarta-feira, janeiro 21, 2015 por Seara Viçosa

Sem comentário

1/17/2015

Testemunho  


Quando tinha apenas 11 anos, fiz o Encontro de Adolescentes com Cristo, em que desde ali, eu me motivava cada vez mais participar das coisas da Igreja e servir ao Senhor. A partir daí, começava uma linda caminhada na Igreja e alimentava cada vez mais a devoção por Nossa Senhora. O tempo foi passando e eu nunca deixava de participar, ingressei então no grupo de jovens da Pastoral da Juventude em minha paróquia e, posteriormente, ajudei na nucleação de um grupo em minha comunidade.
Em 2010, tive a oportunidade de participar do Dia do Adolescente, encontro promovido pelos jovens da Paróquia Santa Rita de Cássia, e este encontro revelou muito os planos de Deus para mim. Na vida acadêmica, vejo que todos os méritos alcançados devem-se também à ação de Deus, através do Espírito Santo, em minha vida. Sonhava em estudar no COLUNI e consegui realizar esse sonho, graças a Deus. Em minha vida pessoal, nas amizades, na família, enfrentei e enfrento dificuldades como qualquer outra pessoa, mas sempre tenho à frente o autor da minha história que eu sei que cuida de mim com muito carinho e me dá tudo que eu preciso, às vezes, não o que eu quero, mas tudo o que eu preciso de fato.
No início de 2014, tive a oportunidade de participar da Semana Vocacional na Arquidiocese de Mariana e ao fim, fui aprovado para dar início à primeira etapa do seminário chamada Propedêutico. (Hoje, já me preparo para o 1º ano de Filosofia). Então, a partir daí, minha vida tomava outro rumo. Essa semana foi muito importante para mim, pois consegui olhar para minha história e enxergar com bons olhos cada momento que Deus me chamava e me mostrava que era o Espírito Santo que me conduzia e vai continuar conduzindo, até mesmo nos momentos de fraqueza. Pude perceber que não era à toa minha participação junto aos jovens em minha paróquia, não era em vão ouvir as palavras do Papa Francisco e me emocionar com tanta inspiração divina, não foi em vão estar no meio de milhões de jovens na praia de Copacabana. Deus me chamou para fazer o bem e quero permanecer dizendo “sim” a Ele independente do lugar em que Ele me enviar.
“Deixai-vos conduzir pelo Espírito Santo” (Gl 5, 16a). Não teria tema e reflexão melhor para a 27ª edição do Seara em Viçosa, pois deixar-se conduzir pelo Espírito Santo é escutar a voz de Deus e torná-la real na vida, deixar-se conduzir pelo Espírito Santo não é viver deixando a vida levar, mas é comungar do Pão e da Palavra e fazer com que eles se tornem instrumentos de conversão em nossa vida e luz na vida do outro. Por isso, rezemos e preparemos os nossos corações para viver esse tempo de graça, pois somente assim é que seremos conduzidos pelo Espírito Santo para fazer o bem a todos aqueles que precisarem.

Sou Geovane Macedo, seminarista da Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Fátima, em Viçosa-MG. Sempre quando sou convidado a falar do chamado de Deus, da minha vocação, tenho a necessidade de falar também da presença constante de Deus em cada momento da minha vida, em que Ele foi se revelando sempre presente, através da minha constante participação no trabalho de evangelização da juventude.

                                                                                           Geovane Macedo
                                                                                               (Seminarista )

Postado na sábado, janeiro 17, 2015 por Seara Viçosa

Sem comentário


“Que a Santa Missa não caia para nós na rotina superficial! Que atinjamos sempre mais a sua profundidade! É propriamente essa a nos inserir na imensa obra de salvação de Cristo, a aguçar a nossa visão espiritual para o seu amor”. Com essa belíssima frase do nosso amado Papa Francisco, começamos esse pequeno texto reflexivo sobre a Santa Missa que é, ou pelo menos deveria ser, o ponto mais alto da oração de todo cristão. Nenhum momento de oração, por mais profundo e maravilhoso que seja, substitui – ou chega ao menos perto de substituir – a mais completa oração que podemos realizar: a participação de forma eficaz de uma Santa Missa!
Aquela frase do Papa nos leva a uma profunda reflexão acerca de quantas vezes deixamos que a Santa Missa se torne mais uma atividade rotineira do nosso domingo ou, até mesmo, da nossa semana para aqueles que a frequentam ao longo dos dias. Vamos somente por ir... Ou almejando mais o encontro com os amigos antes ou após a celebração... Ou, quem sabe, apenas para cumprir o preceito dominical. O que parece estarmos esquecendo, muitas das vezes, é a riqueza que existe no ápice da espiritualidade católica, que é a Santa Missa.
Cada rito ocorrido na Celebração Eucarística possui um significado e importância. A Santa Missa é estruturada basicamente em quatro momentos: Ritos Iniciais, Liturgia da Palavra, Liturgia Eucarística e Benção e Ritos finais. A música possui íntima ligação com a liturgia, levando as pessoas a se interiorizarem e participarem ativamente da Celebração. Em cada um desses momentos, devemos estar atentos àquilo que Deus tem para falar a cada um de nós e, muito mais que isso, levá-lo para nossa vida... Para nosso convívio cotidiano com as pessoas.
Como cristãos autênticos, não podemos voltar para casa sem perceber a ação salvadora que a Santa Missa opera em nós se dela participarmos de forma piedosa! Precisamos também ter a certeza de que, como dizia Santo Agostinho, “uma só Missa a que houveres assistido em vida, será mais salutar que muitas a que os outros assistirão por ti depois da morte, pois pela Missa participas da Paixão, morte e Ressurreição de Cristo"!
Peçamos, então, a Deus a graça de bem participar de todas as Santas Missas que nos propusermos a ir.


Carlos Soares e Rafael Campos
(Equipe de Liturgia)

Postado na sábado, janeiro 17, 2015 por Seara Viçosa

Sem comentário

1/13/2015

Testemunho

Participo do Seara desde criança, quando ainda era realizado no ginásio da UFV. Servi pela primeira vez no Seara de 2014. Sempre vi curas sendo proclamadas nos encontros, em especial nos momentos de adoração.

No Seara de 2014 eu tinha uma intenção especial!
Há dois anos recebi o diagnóstico de um problema de saúde de origem genética, nada grave, mas que vinha mudando totalmente minha vida devido às adaptações que se faziam necessárias para a preservação de minha saúde. Era uma restrição alimentar bem severa, onde até o cheiro de alguns alimentos me deixava dias de cama. E mesmo com todo cuidado, minha rotina mudou completamente: sempre no hospital, sempre faltando ao trabalho, praticamente não tinha mais vida social, pois estava sempre debilitada e ainda ouvia muitas críticas de pessoas próximas que não entendiam tanto cuidado assim com a alimentação. Sofria muito. Chorava muito. O que me fazia resistir e não cair em uma tristeza profunda era o amparo do meu marido, que sempre estava ao meu lado.

Então, eu só tinha um pedido a fazer no momento da adoração: eu queria a cura! E assim fui para o Seara; com a intenção voltada a esse pedido.

Chegou o dia da adoração. Pedi à minha equipe para me liberar naquele momento e fui ao encontro do Santíssimo.
Mas, eu não conseguia pedir a cura. Eu tentava começar uma oração, mas não conseguia chegar a esse pedido. Até que senti que eu não devia pedir a cura eu devia pedir para aceitar esse problema de saúde, porque ele veio com um propósito em minha vida. Daí pedi apenas a aceitação.
Assim consegui fazer minhas orações.

Terminada a adoração senti uma tranquilidade diferente de tudo. Senti que Deus me pegou pela mão.

Segui minha vida. Continuando meus cuidados, me adaptando, pesquisando...

A restrição alimentar e os cuidados continuam, mas uma coisa mudou: desde aquele momento de adoração (quase 1 ano depois) não tive sequer um episódio de crise alérgica, não fui mais para o hospital, nem passei dias de cama. Não senti mais aquela tristeza. Meu organismo está mais resistente e posso dizer que estou totalmente adaptada.

Tenho aprendido a cada dia e hoje dou valor a tantas coisas, que antes não eram tão significativas para mim. Participo de um grupo que reúne pessoas com a mesma particularidade (não digo mais "problema") que eu, onde uns ajudam e aprendem com os outros. Conheci pessoas maravilhosas, que fizeram dessa particularidade uma ferramenta para ajudar outras pessoas.

Deus não nos dá o que pedimos. Ele nos dá o que precisamos. E Ele sabe do que precisamos. Temos que aprender isso!

Hoje vejo que Deus se faz presente em cada detalhe de nosso dia a dia. Por isso, valorize sua vida. Pense bem antes de reclamar de algo. Pense bem antes de pedir algo a Ele. Aprenda com suas "particularidades", pois eles não surgem sem um propósito.

E confie! Deus é pai! Ele nos ama!

Natália Parzanini Brum

Postado na terça-feira, janeiro 13, 2015 por Natália Parzanini

1 comentário

Em primeiro lugar é viver intensamente o que se reza na oração ensinada por Jesus: “Seja feita a vossa vontade”. Trata-se de um posicionamento imprescindível para o cristão existir em função de Deus. É  deixar nas mãos divinas o que se faz ou se realizará. Tudo entregando aos desígnios da Providência do Criador. Para isto  cumpre invocar sempre as luzes celestiais, dado que ninguém sabe por si mesmo o que é melhor em vista à salvação eterna. A sabedoria do Senhor é, evidentemente, superior à do ser criado, finito, contingente. É necessária então a prece bíblica: “Mostra-me o caminho que devo trilhar” (Sl 145,8). Em segundo lugar o fiel precisa se doar inteiramente ao Ser Supremo. É daí que resulta a imperturbabilidade, a serenidade de acordo como que falou Davi:  “Nada te irrite, porque  daí só resulta o mal” (Sl 36,8). Acontecimento algum perturba quem se entrega a Deus, dado que imediatamente transforma os espinhos deste exílio terreno em pérolas para a eternidade. Repete com o salmista: “Porque te desolas, ó minha alma, e de fremes dentro de mim? Espera em Deus. De novo eu darei graças. Ele é o meu salvador e meu Deus” (Sl 41,6). É a confiança total e o descanso no Senhor: “Volta, minha alma, ao teu repouso, porque o Senhor te favoreceu” (Sl  116,7). Fica, deste modo, banida qualquer agitação, qualquer temor.  Além disto,  é preciso não desejar concretizar grandes feitos espirituais.  No cotidiano, nas mais pequeninas ações feitas com capricho é que se encontra a maneira mais luminosa de agradar a Deus. Esta atitude é fruto da humildade e do bom senso, do afastamento da presunção. Jesus ensinou claramente, “Quem é fiel nas coisas mínimas, é fiel também nas grandes” (Lc 15,10). Um grau mais elevado de santidade Deus o permitirá se Ele vir que aquela alma está disposta a tanto. Os notáveis feitos dos santos devem ser admirados, mas nem sempre podem ser imitados. Adite-se ser preciso com a graça divina vencer ininterruptamente o amor próprio. Este leva a se comprazer nas realidades terrenas, transitórias, e conduz ao comodismo e a uma quietude condenável. Muitas vezes leva ao naufrágio espiritual porque são procuradas consolações. Por vezes, há até uma revolta intempestiva contras os erros, as fraquezas. Esquece-se que somente Deus é perfeito. Está no salmo: “Se levardes em conta nossas faltas, Senhor, quem poderá subsistir? Mas em vós se encontra o perdão: eu confio e nada temo.” (Sl 129/130, 3-4). Mesmo os que procuram os caminhos da santidade têm que conviver com as aliciações do Inimigo, mas rezam com fé: “Não nos deixeis cair em tentação”. São as fantasias sexuais, a falta de paciência, o orgulho, as distrações nas orações e tantas outras artimanhas do demônio e suas fórmulas maléficas . Cabe ao fiel fugir continuamente das ocasiões destas invectivas satânicas, mas estar consecutivamente disposto a recomeçar se houver alguma fraqueza, ainda que seja falta venial.  O desânimo nunca se apossa daquele que repete com Davi: “Com Deus faremos proezas " (Sl 58,14). Sabe que após a tempestade virá a bonança, a paz interior resultado da vitória contra o espírito mau. Adicione-se a todas estas reflexões que para não se afastar de Deus o cristão tem  necessidade  de permitir a atividade divina, não colocando obstáculo algum à mesma, permitindo que a graça nela modele a imagem divina. A alma fica passiva, deixando Deus operar sem bloqueio algum. Trata-se de repetir com São Paulo: “Eu sei em quem eu confiei”(2 Tm 3,16).  Compreende-se desde modo como esta fidúcia faz penetrar nos segredos divinos. No coração de quem permite a graça operar, Deus faz maravilhas. O despertar da dileção a Ele,  deste  modo, persistentemente se dá. Finalmente, quando o Pai do céu parece se ocultar, por entre as tribulações que Ele possa permitir, é de vital importância não haver o mínimo resquício de queixa diante dele. Ele sabe o que mais convém a cada um e nunca se pode trazer Deus ao próprio tribunal. Nesse caso, o desespero seria a maior afronta à ternura divina. A prova é que comprova a plena adesão de cada um a seu Senhor. Este quer, por vezes, o testemunho de um amor sem reservas, sincero, perseverante.  Quem coloca em prática todas estas considerações perceberá as delícias que fluem junto de Deus e que serão a porção dos eleitos por toda a eternidade. Tesouro perene para os que neste mundo caminharam sempre unidos a Deus.

Côn. José Geraldo Vidigal de Carvalho
 * Professor no Seminário de Mariana durante 40 anos.

Postado na terça-feira, janeiro 13, 2015 por Seara Viçosa

Sem comentário