Seara 2017

"Meu espírito exulta de alegria" (Lucas 1 - 46,49)
Siga as Redes Sociais
A camisa foi inspirada no magnificat, pois Nossa Senhora é aquela que soube engrandecer a Deus com primazia. De braços erguidos, ela disse para Deus “Meu espírito exulta de alegria”. A pomba ali simboliza que é por meio do Espírito Santo que somos impulsionados a louvar, a exaltar e ninguém melhor que Maria para nos dar o exemplo disso… ela era repleta do Espírito Santo e, por fim, a vela simboliza a nossa fé acesa pelo fogo do Espírito Santo. Então, chegamos à conclusão de que nesta caminhada rumo ao Seara 2017 devemos ser como Maria… permitir que o Espírito Santo nos preencha e que a vela de nossa fé fique constantemente acesa pelo fogo do Espírito pra que aí sim possamos falar como Maria: meu espírito exulta de alegria. Quando não permitimos que o Espírito Santo nos movimente, acabamos por repetir palavras que são bonitas e profundas na história de Maria e da Igreja, mas que acabam por soar vazias em nossa vida, pois não são acompanhadas pela coerência de nossa vivência e testemunhos de vida. Que rumo ao Seara 2017 e na nossa vida como um todo, Deus nos ajude e nos faça sempre repletos do Espírito Santo, transbordantes de sua graça e exultantes n’Ele, pois como vivemos, no último Seara, a verdadeira alegria vem é de Deus.
Com Maria, rumo ao Seara 2017!

COMO COMPRAR?

Em breve, nos Grupos de Oração de Viçosa, e no escritório da RCC Viçosa, a camisa estará a venda. Valor R$ 13,00

Celebrando o Jubileu de Ouro da RCC em um ano mariano, nos dias 25 a 28 de fevereiro de 2017, vai acontecer o tradicional SEARA e o tema que será trabalhado neste ano será “Meu espírito exulta de alegria (Lc 1,47)”.
A coordenação do evento afirma que acontecerá o segundo ano do festival de música católica. No ano de 2016, houve o primeiro, onde deu-se início ao processo de revelar novos talentos por meio da música católica, promovendo, assim, a evangelização através da música.
Para participar, é muito simples. Basta gravar um áudio ou vídeo com a música que deseja apresentar. Pode ser uma pessoa cantando e tocando, duas pessoas ou uma na voz e outra em um violão, teclado, ou outro instrumento. E é claro pode ser também uma banda ou ministério. Nesta edição, há também uma novidade em termos de premiação, a de melhor intérprete, ou seja, para aquela pessoa que se destacou ao cantar uma das músicas que foi selecionada. Então, não há motivos para não participar! Inscreva-se. Todos são convidados!
A música que será inscrita deve ser inédita, isto é nunca ter sido gravada em estúdio.
A premiação será entregue na terça-feira, no encerramento do Seara 2017 e se dará da seguinte forma:
R$ 1.000,00 + troféu para o primeiro colocado.
R$ 500,00 + troféu para o segundo colocado.
R$ 200,00 + troféu para o terceiro colocado.
R$ 150,00 + troféu para melhor intérprete
Além disso, quem ganhar em primeiro lugar poderá fazer um show no palco do Seara no último dia, lembrando que isso não será obrigatório. Dependerá do vencedor ou vencedores e da organização do festival.
O II Festival de Música Católica promete encantar corações, além de ser um momento ímpar para a divulgação da música católica para músicos de todo o Brasil.
Para fazer a inscrição e enviar o áudio ou vídeo, basta acessar o site www.fmc.rccvicosa.com
Lá está o regulamento e a ficha de inscrição, além de outras informações e um canal direto para falar com os organizadores do evento.
Aconteceu no Seara 2016, o aguardado 1º Festival de Música Católica. Seguindo o tema do Seara: vê a alegria que te vem de Deus (Br 4, 36b), aconteceram duas noites de muita festa e alegria em Deus. O 1º dia do festival, 06, trouxe a apresentação de sete músicas de bandas e ministérios, vindos de diferentes cidades em Minas e Rio de Janeiro.
O festival contou a participação de um Grupo de Ministros de Música de Viçosa, reunido especialmente para tocar nos intervalos propiciados pelo festival. Contou também com a participação do Padre Paulo Nobre, compositor, Diretor espiritual e fundador da Fraternidade Pequena Via; do músico e produtor musical Marcelo Schettine; e da Jane, coordenadora do ministério de música e artes na arquidiocese de Mariana, que compuseram a mesa do júri e escolheram os três primeiro lugares.
 As apresentações da noite foram: Reynaldo Costa, de Niterói, RJ,com a música Vida; a banda Catholikons, de Ouro Branco, com a música Praesidium; o ministério Kadoshde Abre Campo, com a música Lágrimas escondidas; a banda Resgatados por Maria, de Conselheiro Lafaiete –MG, com a música Quero adorar-Te; a Alessandra Vieira de Almeida, da cidade de Viçosa, com a música Encontro; a Banda Círculo de Abraão, de Juiz de Fora – MG, com a música Tesouro maior; e o ministério Dom de Deus, de Viçosa-MG, com a música Para sempre amigos vamos ser.
Ao final da noite de apresentações, foi dado o resultando indicando a Alessandra como a grande vencedora e tendo como companheiros a Banda Catholikons e o Reynaldo Costa, como 2º e 3º lugar, respectivamente. Como constava no regulamento, além do troféu, houve a premiação em dinheiro nos valores de 800, 500 e 300 reais, por ordem de colocação.
Alessandra Viera, ganhadora do 1º Festival de Música Católica.
No último dia do Seara, 09, aconteceu o encerramento do Festival com o Show da Alessandra Vieira que animou e encantou a todos os presentes. Além de cantar a composição que lhe deu a premiação, ela cantou músicas conhecidas levando todos a um verdadeiro encontro com o Senhor. 
O Festival teve como principal objetivo a evangelização. Foi um momento pra experimentar do amor de Deus por meio da música e, também, para apresentar novas composições.
O festival foi coordenado pela Denilce Meneses e teve a orientação do padre Walter Jorge, pároco da igreja São João Batista, além do apoio musical de Renato Luiz, membro da Fraternidade Pequena Via. De acordo com os organizadores do Evento, o Festival foi um facilitador, uma ponte para novos nomes e, também, uma excelente oportunidade para evangelização, principal objetivo.
O tema do Seara 2016 é “Vê a alegria que te vem de Deus” (Br 4, 36b), o Padre D’Artagnan Barcelos, atualmente em Pedra Bonita – MG, na tarde desta segunda, 08, veio partilhar sobre a palavra do profeta Baruc.
Certamente, Baruc foi secretário do profeta Jeremias, coube a ele profetizar em um tempo difícil e traumático em Israel. O povo foi tirado do Egito e levado à terra prometida, e como consequência dos seus pecados e infidelidade são colocados no exílio. E Baruc afirma “Coragem, Jerusalém! Aquele que te deu o nome consolar-te-á” (Br 4, 30). Conforme revelado, o tempo no exílio não dura muito tempo porque Deus os livra. E o profeta continua “Jerusalém, volta o teu olhar para o oriente, vê a alegria que te vem de Deus” (Br 4, 36).
A vontade de Deus é que tenhamos alegria, e Ele nos convida a saborear desta. Por isso, o Papa Francisco nos exorta na encíclica ‘Evangelii gaudium’ que “a alegria do evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que dão a vida por Jesus”. O evangelho é a palavra que nos liberta da tristeza, do pecado e do vazio interior.
O tema alegria interessa a todos: – quem não deseja ser feliz? Ao ligarmos a televisão nos deparamos com vários anúncios publicitários nos apresentando a “felicidade”. Nesta época, em que tantos falam sobre a alegria, talvez nunca se tenha visto tanta gente infeliz. A depressão que era tida como a doença do século passado continua até hoje assombrando muitas pessoas.
            As palavras do Papa Francisco na encíclica e também as do profeta Baruc são um convite a um novo tempo na evangelização marcado pela alegria. Porém, não uma alegria passageira que o mundo nos oferece, principalmente nesta época de carnaval.       

“Mas será que nós, cristãos assíduos, vivemos a alegria do evangelho de verdade?”

           Muitas vezes, ao invés de atrairmos mais pessoas para a Igreja, nós as espantamos com nossa “cara azeda”. Isso porque muitos que se dizem fervorosos não se encontraram verdadeiramente com o Senhor, se esbarraram muitas vezes, mas um encontro real ainda não existiu.
            Em Lucas (cap15, 11), o Senhor nos conta a parábola do Filho Prodigo. Sempre atual, ela nos tira do chão, porque hora somos o filho mais novo que gastou a herança, em outra somos o mais velho que, se dizendo um bom filho, não aceita com misericórdia o retorno do irmão. Deus, presente na figura do pai nos mostra a verdadeira alegria ao festejar o retorno do filho que se havia se perdido. Na passagem, ao falar da alegria do reencontro, Deus nos mostra seu rosto.
            O filho mais novo encontra uma alegria que é real, porém passa rápido. A sua busca é pela alegria no dinheiro, festas e bebidas. Ele encontra o vazio, uma alegria que não consegue preencher a necessidade do seu coração. E quem não sabe o valor que possui se coloca em liquidação. A época em que ele viveu não é tão diferente da que vivemos hoje, constantemente buscamos os mesmos prazeres, somos falhos e não conseguimos reconhecer a maravilha da felicidade que vem de Deus.  
            A alegria do reencontro entre o pai e o filho mais novo causa o desgosto do filho mais velho. Deus procura motivos para fazer festa, assim como aquele pai, afinal, seu filho foi criado pelo transbordamento da alegria da Santíssima Trindade. Aquele que se julga correto, bom filho, não consegue ver a felicidade do outro, é incapaz de agir com a mesma misericórdia que o pai age.
Há muitos cristãos que colocam máscaras para encobrir suas falhas, se colocam como santinhos, porém não agem como tal, assim era o irmão mais velho. Às vezes, fazemos tudo certinho, mas somos tristes, mal humorados. Um servo de Deus que se perde da alegria é porque tem rezado em cima de máscaras. A alegria do evangelho precisa salvar, e quem não se sente pecador não precisa se salvar. O irmão mais velho rezava tanto e só viu o defeito dos outros.

Para vivermos a alegria é preciso arrancar as máscaras, Ele quer mudar o nosso coração.  A alegria que te vem de Deus é aquela de ser amado com misericórdia, dada como um dom, pois por si mesmo não é possível. A graça só pode ser inflamada no coração contrito, humilhado. Quando conhecemos um Amor maior, nós queremos também que o nosso próximo experimente desse amor, dessa alegria que nos enche e renova. Da mesma forma, o Senhor tem estado com saudade de nós e daqueles que não perdem a missa em nenhum domingo. 

Vídeos Extras!